30 de setembro de 2014

AgoraAvaí

Um movimento em prol do Avaí na Série A de 2015 vem crescendo nas redes sociais. O intuito dos torcedores que tiveram a iniciativa é criar uma grande mobilização da nação avaiana para que recursos sejam levantados com o objetivo único e exclusivo de pagar a premiação dos jogadores pelo acesso a Série A..
Intitulada de “AGORAVAI”, a campanha contará com a venda de adesivos e de camisetas personalizadas com a marca da campanha.
Toda a renda será destinada para duas contas bancárias, que receberão também a doação de valores de torcedores, ou empresários, que desejam participar desta mobilização. (clique aqui)

23 de setembro de 2014

A batalha continua

Foto divulgação AFC
Tenho tido vontade de escrever, de estar mais presente e falar desta paixão que é "O Meu Avaí", mas outras prioridades tem me afastado do futebol. Ainda assim, não deixo de acompanhar sempre de perto tudo que se relaciona ao clube. Leio blogs que me agradam, tenho acompanhado  os comentários no twitter e trocado informações com amigos.

Ainda que diante de tantos problemas, aos poucos a equipe vai se mostrando e os resultados estão aparecendo. Sabe-se porém que os resultados melhoraram a partir do momento que as finanças  em relação aos jogadores foram sanadas, pelo menos boa parte dela. 

A equipe vai se moldando nas mãos de Geninho. Tal qual um cozinheiro, que faz um bolo com o que tem na despensa, ele também está somando pontos com o que tem disponível. Assim, penso que os que ficarem terão o compromisso de ajudar o clube e conseguir o acesso. 

Aos que vão, como é o caso de Paulo Sérgio - sim aquele que declarou sua paixão ao clube - nos resta desejar boa sorte e que faça a diferença pelas bandas dos Emirados Àrabes Unidos. Aos que ficarem, que se dediquem e mostrem a sua capacidade não apenas como atleta, mas como componente de uma equipe guerreira, vestindo o nosso manto sagrado de forma digna. 

Enquanto a batalha continua - para o Avai e para mim - me resta estar bem para poder comemorar muito com essa que é a maior torcida de SC e festejar com amigos esta paixão que é o futebol.

1 de setembro de 2014

Parabéns Avaianos!

Hoje a festa é de todos nós torcedores avaianos. Uma paixão que não tem palavra que explique, mas que cada um de nós torcedores sabe bem o que é esse amor e que de forma tão forte ele faz com que pulse nosso coração. Parabéns Avaí FC pelos seus 91 anos de existência.


26 de julho de 2014

Vamos pontuar Leão.

Daqui a pouco, as 16H20 o Leão entra em campo contra o JEC pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro Série B, lá em Joinville. Embora o Avaí, após a Copa tenha tido 100% de aproveitamento no campeonato, terá que manter tranquilidade para vencer, garantir três pontos e encostar no G4.

De acordo co  as informações vindas pelo twitter, M10 estará fora do jogo. O atleta está com edema na coxa esquerda e não participou dos treinos de ontem. Para o seu lugar, o treinador poderá usar Diego Jardel ao lado de Cléber Santana, que aliás está sumido de campo. Como torcedor acabamos nos sentindo um pouco enganado pelo atleta que de uma hora para outra deixou de mostrar o seu futebol. Onde foi para o "Monstro do Sul da Ilha"?

Eu estou torcendo para que tenhamos uma excelente atuação e muito confiante que traremos uma vitória e independente de toda situação que o Leão venha passando fora de campo não venha atrapalhar dentro das quatro linhas. Vamos pontuar Leão.

15 de julho de 2014

O Leão voltou

Foto: Alceu Atherino
Acabou a Copa e o Leão voltou. Agora é hora de começar a torcer novamente pelo Leão, que entra em campo hoje as 19h30 na Ressacada. Hoje a Ressacada estará azul, nós o camisa 12, estamos prontos e animados. Aliás todos estamos com saudade de ver o Leão entrar em campo, só espero que os jogadores estejam com a mesma empolgação e façam um bom jogo. Eu vou. E você?

5 de julho de 2014

Comunicado "Comissão de Reforma de Estatuto"


Amigos Avaianos e torcedores do Avaí em geral:

Como previamente acertado com o presidente Alessandro Abreu, quando do convite, afastei-me, ontem, da comissão de reforma do estatuto, em face do decurso do prazo originalmente marcado para o final de junho para a conclusão dos trabalhos.

Por motivos pessoais, havia alertado que minha atuação se restringiria a este período.

Cumpri, escrupulosa e pontualmente - ainda no mês de maio - todas as tarefas que foram a mim atribuídas pelo presidente Alessandro, que conduz os trabalhos, e espero que tenham sido de grande valor para a conclusão deste elemento de imensa importância para o clube e que ultrapassa o prazo razoável para a sua conclusão.

Agradeço a confiança depositada, desejo sucesso aos que permanecerão na empreitada e me mantenho à disposição na medida de minhas possibilidades.

Pelo Avaí, tudo. 


Adir Silva Junior

Nota da blogueira: Agora é torcer para que a comissão realmente termine o que já deveria estar pronto. Como disse o Adir, o prazo terminaria em junho, mas ele entregou tudo em maio. Parabéns ao amigo que se empenhou e cumpriu TUDO que lhe foi atribuído, terminando antes do prazo previsto.

2 de julho de 2014

Cadê os chineses??

Você se afasta da blogosfera e quando passeia para ver o que anda circulando por aqui, descobre que nada mudou. Ou
seja, muda o palhaço mas o circo continua.

Fonte: Infoesporte

5 de junho de 2014

Tio Geninho

Genuíno, ou simplesmente tio Geninho sempre foi o cara. Animado, contador de "causos" como ninguém e um exímio pé de valsa. Mas o que ele fazia de melhor e como poucos era dominar a "gorduchinha". Nossas tardes de domingo no campinho de futebol da rua, não era o mesmo sem ele em campo.

Dizer que tio Geninho era um Pelé não é nenhum exagero, ali na rua ele era considerado o "rei do futebol". Além de mostrar sua arte com o futebol para a gurizada no campinho meia boca, o tio era jogador do time de Barreiros, e lá, ele era profissional. Que saudade desse tio querido e um dos responsáveis por me fazer ser apaixonada pelo futebol.

A notícia dada no twitter pelo @CBNDiario, divulgada pelo Roberto Alves de que Geninho seria o novo técnico do Avaí, me fez viajar no tempo e relembrar uma parte tão boa da minha infância. Espero que esta contratação,  se verdadeira, nos traga também faça com que nosso Leão volte a soltar seu rugido mais forte, nos colocando em um lugar do qual jamais deveríamos ter saído, assim como futuramente possamos ter doces lembranças desta contratação.

27 de maio de 2014

Arbitragem para Náutico x Avaí

ARBITRAGEMÁrbitro: Paulo Sergio Santos Moreira – MA (CBF-1)
Árbitro Assistente 1:
 Sandro do Nascimento Medeiros – MA (CBF-2)
Árbitro Assistente 2:
 Cicero Romao Batista Silva – MA (CBF-2)
Quarto Árbitro:
 Gilberto Freire de Farias – PE (CBF-2)
Assessor:
 Ubirajara Ferraz Jota – PE (ASS)
INFORMAÇÕES DO JOGO
Jogo: Náutico-PE X AVAÍ
Competição: Campeonato Brasileiro da Série B 2014
Data: 27/05/2014
Hora: 21h50
Estádio: Aflitos
Local: Recife-PE

Comuicado

O Avaí Futebol Clube ainda não decidiu quem será o treinador da equipe profissional. A Diretoria Executiva e a Gestão do Futebol estão estudando algumas alternativas e assim que for decidido o nome do novo técnico, o mesmo será divulgado à imprensa.

Fonte: Avai FC

Correr atrás do prejuízo

Foto: Mafalda Press
Hoje às 21h50 o Leão entra em campo contra o Náutico, no estádio dos Aflitos. Sem Pingo, mas tendo a beira do campo, no comando da equipe Raul Cabral, que assumiu mais uma vez, interinamente, o comando da barca.

O que se tem visto é um reflexo dos anos anteriores, afinal, todos sabemos que a administração estava equivocada e a forma de trabalho dentro da Ressacada, mais cedo ou mais tarde traria problemas. Administrar com dinheiro é fácil, porém na atual situação do Avaí, nem mesmo o quitandeiro quer vender para o clube, pois sabe das dificuldades enfrentadas.

Ouvi o comentário do Bruno Carvalho e concordo que o momento é de fazer acertos, conciliações e mandar os "bonitos" cantarem em outra freguesia. Marquinhos, Cléber Santana e Eduardo Costa são caros para o time e não estão acrescentando. Por outro lado, se for para dispensar os três e trazer uns perebas por salários absurdos, melhor ficar com o trio.

Cléber Santana completa 100 jogos pelo Avaí. Deve aproveitar a marca e procurar jogar mais, pois não sabemos onde ele deixou aquele futebol que apresentava até pouco tempo. O "Monstro do Sul da Ilha" parece que imergiu no mangue do Carianos.

Quanto a escalação o técnico interino fiou devendo. Não revelou quem sai jogando na próxima partida, então, sem muitas expectativas o que resta ao torcedor avaiano é esperar por um resultado positivo e ao Avaí correr atrás do prejuízo. Vamos para o jogo, pois é em campo que se conquista os pontos.






20 de maio de 2014

PS eu te amo

Paulo Sérgio, com a camisa 18 (Foto: Jamira Furlani/Avaí FC)
Pois é, não fui na Ressacada. Aliás estava em um compromisso ali do lado: aeroporto. Mas nem por isso deixei de acompanhar o jogo do Leão, que novamente deixou a torcida com o coração na boca, onde o Pingo teve até direito a vaia. Aliás lembrando que esta foi a primeira vitória do Avaí dentro de casa no Campeonato da Série B.

Mas voltando ao jogo, se não fosse Paulo Sergio virar o jogo aos quarenta e quatro do segundo tempo, toda a torcida teria mais uma vez voltada para casa com a mesma sensação de frustração. Assim, ainda que não tenha convencido em campo, pelo menos a torcida pode dormir aliviada.

Paulo Sérgio, eu te amo!




7 de maio de 2014

Muito trabalho pela frente

 
Foto: Divulgaçã/AFC
Hoje o Leão terá mais um desafio quando enfrentará o ASA de Arapiraca pela segunda fase da Copa do Brasil que acontece as 19h30m. Sem a equipe titular definida e tendo a preocupação para o próximo jogo de sábado, 10, o treinador poupou Marquinhos e Cléber Santana dos treinos e não estão garantidos no jogo de hoje. 

Apostando na vitória com dois gols ou mais o elenco avaiano poderá eliminar o jogo de volta. Caso não consiga eliminar o time alagoano já no primeiro jogo, as equipes voltam a se enfrentar na semana seguinte, na Ressacada. 

A semana vai ser de muito trabalho para os jogadores e para o treinador Pingo, pois com os jogos seguidos o Leão terá a oportunidade de fazer as pazes com a torcida mostrando que inicia-se uma nova fase. Quem sabe farão com que a Ressacada ferva no próximo sábado - ou não.

30 de abril de 2014

Entre a cruz e a espada

             Marquinhos cercado da cúpula azurra na assinatura do contrato com o clube (Foto: Diego Madruga)

Sem helicóptero, porém Marquinhos ganhou uma recepção do tamanho de sua representação para o torcedor avaiano. O jogador esteve cercado pelo presidente do clube, o vice, o presidente do conselho deliberativo e o coordenador de futebol, que reuniram-se para dar boas vindas ao atleta que ficará (?) na equipe até 31 de maio de 2016. - Fonte: globoesporte.com


Foto: Vandrei Bion

O Conselho Deliberativo do Avaí Futebol Clube aprovou, por unanimidade, em reunião ordinária nesta t
terça-feira, dia 29, na Ressacada, o balanço financeiro, o relatório de atividades da Diretoria Executiva e parecer do Conselho Fiscal sobre as contas de 2013. O Clube fechou o ano passado com um deficit aproximado de 11,3 milhões, enquanto em 2012 o saldo negativo foi de cerca de R$ 8,4 milhões. - Fonte: Avaí FC



27 de abril de 2014

A identidade visual do Avaí em campo

Identidade visual no futebol é, a grosso modo, reconhecer uma equipe apenas olhando o jogo, sem recorrer ao placar ou perguntar ao amigo do lado que time está jogando. Se eu falar pra vocês que está acontecendo um clássico entre um time com camisa listrada preta e branca, calções pretos e meias cinzas contra um time com camisa rubro-negra, calções brancos e meias listradas em vermelho e preto, a grande maioria vai saber que Botafogo e Flamengo estão jogando.
O Avaí possui um uniforme relativamente raro no Brasil (talvez só o CSA de Alagoas possua uma camisa idêntica). Entre os 40 maiores times do Brasil das séries A e B, é o único. Como que não exploramos isso?
Faço uma pergunta: alguém sabe me dizer com qual o uniforme o Avaí jogará em casa no próximo jogo? Digo “em casa” pois a regra do jogo garante esse direito. O time de casa sempre escolhe o uniforme que quer jogar. Qual o motivo de não jogarmos sempre com o uniforme 1?
O nosso estatuto atual diz apenas que devemos jogar com uniforme azul-celeste e branco. Em nenhum momento diz a forma da camisa, cor dos calções e meias. Diz o artigo 92 do estatuto: “Os uniformes poderão ser compostos das mais variadas formas, desde que neles constem, sempre, as cores azul celeste e branco, prevalecendo, indiferentemente uma sobre a outra e em qualquer disposição”.
Como não há padrão definido, qualquer peça azul e branca vira "uniforme 1" do Avaí. E o estatuto diz que deveria ser azul-celeste, como o Uruguai ou a Argentina... (Fotos: Manto Avaiano)
Como não há padrão definido, qualquer peça azul e branca vira “uniforme 1″ do Avaí. E o estatuto diz que deveria ser azul-celeste (como o Uruguai ou a Argentina…) (Fotos: Manto Avaiano)
Apenas para se ter como exemplo, o São Paulo Futebol Clube, um dos maiores clubes do mundo (tricampeão mundial e da Libertadores), define até os centímetros de distância entre suas faixas no peito. Isso se chama cuidado com a marca do clube.
Avaí em 1924, de camisa listrada
Avaí em 1924: de camisa listrada
No nosso novo estatuto fiz uma sugestão à comissão . Nela consta a obrigatoriedade de o Avaí jogar em casa com o uniforme 1. Camisa listrada (com no mínimo 5 listras), calções azuis e meias brancas. O uniforme listrado foi o usado pelo clube logo nos seus primeiros anos, como mostra a foto ao lado, e, apesar de não haver uma definição formal quanto a isso, ainda tem o status de “uniforme 1″ do Avaí.
Abaixo listei 10 jogos decisivos em casa (as partidas que ficam marcadas) apenas dos anos 1980 pra cá, para se ter uma noção do pouco cuidado que o Avaí tem com sua marca e identidade visual:
- Título estadual de 1988: camisa toda azul, calções brancos e meias brancas;
- Título estadual da segundona de 1994: camisa toda azul, calções azuis e meias azuis;
- Título estadual de 1997: camisa listrada, calções azuis e meias brancas;
- Jogo do acesso à série B em 1998: camisa listrada, calções azuis e meias azuis;

Parece o Cruzeiro, mas é o Avaí
É o Avaí, mas parece o Cruzeiro
- Primeiro jogo da final de 1999: camisa toda azul, calções azuis e meias azuis;
- Jogo do acesso à séria A em 2008: camisa listrada, calções brancos e meias azuis;
- Título estadual de 2009: camisa listrada, calções brancos e meias brancas;
- Título estadual de 2010: camisa listrada, calções brancos e meias brancas;
- Semi da copa do Brasil de 2011: camisa branca, calções brancos e meias brancas;
- Primeiro jogo da final de 2012: camisa listrada, calções brancos e meias brancas.

Como se pode ver, não existe nenhum cuidado com o uniforme do Avaí. Isso é papel do marketing do clube: cuidar da identidade visual e da marca Avaí. Pode acontecer, claro, de o adversário não trazer seu uniforme 2. Nesses casos, sem problemas. Mas deve-se, antes do jogo, emitir uma nota oficial explicando o motivo de não jogar em casa com o uniforme 1. E digo mais: o adversário vir com o uniforme errado também tem um pouco de culpa do Avaí. Se o Leão jogasse sempre em casa com a camisa 1, o adversário saberia. Ou alguém acha que algum time rubro-negro vai de camisa rubro-negra enfrentar o Flamengo no Maracanã?
avai2008
No jogo em que fomos para a Série A, usamos a estranha combinação de calção branco com meião azul. O adversário, o Brasiliense, jogava todo de amarelo (Foto: Antônio Mafalda/Mafalda Press)
Comissão técnica, gerente de futebol, jogador, ninguém deveria ter poder para escolher o uniforme ao seu bel prazer. A influência da comissão técnica na escolha do uniforme, se existe, é algo absurdo. Qual a influência do uniforme no campo técnico? Alguns vão dizer que de branco à noite é melhor, o time fica “maior”. Grande besteira. Se fosse assim não perderíamos para o Vasco, que veio todo de preto em 2011. A comissão técnica precisa saber que está vindo para um clube que possui regras e que precisam ser cumpridas. O Avaí já deixou a comissão técnica mandar em tudo, e numa dessas vezes o técnico mandou diminuir as dimensões do gramado da Ressacada. Patético.
A solução está aí, simples e sem nenhum custo. Em casa, sempre uniforme 1. Pode vir o time do Papa jogar contra o Avaí, eles que mudem de camisa. É a regra e o Avaí é o maior time do mundo.
Felipe Borges, formado em administração com ênfase em marketing. Pós-graduado em gestão empresarial